• Servi Imagem

A CIÊNCIA NA CORRIDA CONTRA O TEMPO

Em uma corrida contra o tempo, a ciência luta contra a pandemia da Covid-19, síndrome associada ao coronavírus SARS-CoV-2 com altas taxas de morbidade e mortalidade. Os longos avanços em estudos prévios em biologia molecular, tecnologia de vacinas e estudos imunológicos permitiram e condicionaram o marco histórico de desenvolvimento rápido de vacinas e início de ensaios clínicos em suas diferentes fases em período menor que 12 meses. Desde o surgimento dos primeiros casos, vimos já em dezembro de 2020 o início da campanha vacinal em diferentes países do mundo.

Estima-se que temos acima de 230 propostas vacinais em desenvolvimento, mas algumas delas já estão sendo utilizadas em diversos países.

O longo e tradicional processo de desenvolvimento de uma vacina dura em torno de 10 a 15 anos, com 5 anos sendo considerado um período curto, como obtido anteriormente para a vacina contra a caxumba. Frente a Covid-19, foi necessário encurtar ainda mais esse período e todos os avanços biotecnológicos em todos esses anos condicionaram o desenvolvimento acelerado das propostas vacinais que temos disponíveis hoje.


Fonte: PEBMED


0 visualização0 comentário